abril 22, 2011

Não posso concordar com você, não posso ver a vida como você a vê!


Há muito o que se fazer, muito mesmo. No mundo em que vivemos muitos sofrem, precisam de auxilio e não encontram guarita, conforto, segurança.
A grande maioria clama por aqueles que estejam dispostos a estender as mãos e trazer um pouco de prazer em meio a tanto sofrimento. Mas o que você tem feito e dito?

Você diz que nada presta, que a vida não serve para nada de bom, que tudo está tão ruim que não vale a pena tentar. Mas eu não posso concordar com você, não posso ver a vida como você a vê!
Eu ainda acredito que posso fazer a diferença, mesmo que seja apenas para uma pessoa. Acredito que tenho como missão ser melhor do que sou, e neste processo de ser melhor, está incluso ajudar pessoas que precisam de afago, afeto, auxilio. Não! Não posso entender que a vida se limita apenas a sofrimento. O sofrimento faz parte dela sim... mas a felicidade, o amor, a paz, o gozo, o carinho; há diversas coisas boas que podemos viver e doar.
Acredito em tudo isto não de forma utópica, mas de forma prática, pois sei que isto é possível, pois faço e já fiz muitas destas coisas. E acredito que ainda possa fazer muito mais.
Não! Não me peça para ver a vida de forma tão cinzenta e amarga como você a vê, ainda vejo cores nela, ainda vejo esperança nela. O bem da verdade é que preciso ajudar você. Isto mesmo! Preciso ajudá-lo a ver a vida de uma forma melhor. Comecemos então por você; vou lhe mostrar que a vida pode nos oferecer muito mais, desde que ofereçamos a ela em primeiro lugar.

Fabiano Mina