janeiro 14, 2011

Por favor, não me incomode!

Ei! Por favor, não me incomode com seus problemas, eu já tenho os meus.

Estou precisando pagar minhas dívidas, não me venha com as suas.
Preciso estudar, não me venha com suas dúvidas.
Tenho que criar os meus, não me venha perguntar sobre os seus.
Vou me planejar, não me incomode com sua ânsia.

Quero viajar, não me peça para ficar.
Estou com minhas dores e tristezas, não me atarefe com suas mazelas.
Vivo para mim, por isso não quero conhecer mais de ti.
Não preciso do seu amor, já basta ouvir sobre sua dor.

Não preciso de alguém, tenho um celular.
Felicidade? Uma ida ao teatro, um cinema e um pedaço de pizza é minha alegria!
Pessoas sofrendo? E eu com isto?!
Morte, pestes, dor, sofrimento...? Isto não é para mim, deixo isto para Cristo!

Por favor, não me incomode! Este sou eu. Finjo sabedoria recitando versos prontos, lendo livros e música cool. Critico para esconder minhas falhas, e quando surgem minhas falhas, finjo humildade balançando a fronte. Dou risadas para ser politicamente correto, e compra roupas da moda para parecer ser melhor do que sou por dentro. Sou religioso então frequento "religião", afinal de contas melhor lugar para medir minha mediocridade. Faço cursos, pós, graduações, afinal nada melhor do que um currículo para apresentar aos "ignorantes".
Pecado? Eu? Ah! Até tenho, mas nada como algumas "preces", um sorriso maroto e um tapinha nas costas para aliviar minha consciência, que pesa de vez em quando, mas muito de vez em quando. 

Sim! Sou o homem (mulher, jovem, velho) do século XXI, entre muitos neste mundinho, mas sozinho, solitário, egoísta e iludido com algo que nunca saberei: SABER QUEM EU REALMENTE SOU!

Fabiano Mina