julho 21, 2010

De tão simples e fácil se torna muito complicado e difícil


Certa vez meu filho de 2,4 meses veio até mim e disse: - papai eu te amo!
Claro que tais palavras podem não ter uma total clareza na cabeça do meu filho, até porque depois de adultos nós tentamos de várias formas explicar o significado de frases como estas; trabalho árduo pelo qual psicólogos, terapeutas, filósofos, sexólogos, etc., mergulham em longos estudos e debates à cerca deste significado. Porém para meu filho de 2,4 meses o significado desta frase é bastante simples, por isto é fácil demais para ele pronunciá-la para mim, provavelmente o que passa na cabeça dele e no coração é um sentimento puro, singelo, bom, algo que ele não só precisa, mas acima de tudo QUER compartilhar comigo que sou seu papai amado.

E porque a vida se torna tão complicada para nós, porque a vida é tão difícil? Por que tudo o que fazemos, ou maioria das coisas, sempre trilha um caminho tão mordaz, tão áspero, tão pedregoso?

É difícil porque a vida, em suas relações, é tão simples, é tão fácil que é inacreditável para nós, então tentamos, nós mesmos, complica-la, boicota-la. Isto mesmo! Nós crescemos em meio a uma consciência coletiva que nos ensina que TUDO NA VIDA é difícil, tudo na vida é complicado, e por isso sempre que temos respostas fáceis, comportamentos simples, condições singelas, desacreditamos nós mesmos: - não pode ser tão simples assim, não pode ser tão fácil assim, algo está errado! E ainda por cima utilizamos adágios do tipo: - “quando a esmola é muito até o santo desconfia”.

Tendemos para este tipo de pensamento e disto fazemos nossa bandeira de guerra – de que na vida tudo será sempre complicado - isto porque esquecemos desta visão de mundo que tínhamos quando éramos crianças. Alguns talvez contestem alegando que este tipo de visão da criança é ingênua. Eu discordo. Ingênuo é você estar diante de perigos na vida e não perceber isto, não identificar. Porém a visão de uma criança que consegue facilmente expressar seu sentimento, que consegue enxergar na vida a simplicidade que, também, existe; que consegue descomplicar é na verdade uma visão de que a vida pode ser mais simples do que imaginamos quem a complica somos nós, somos nós quem sofre por antecipação, quando não por alienação. Nós temos certa necessidade de encontrar problemas, empecilhos, complicações; é como se fosse um tipo de droga que além de viciarmos-nos também nos entorpece a ponto de não enxergarmos a vida como ela é ou deveria ser.

Se em vez de buscarmos tanto o significado de amor, de paz, de bondade, de alegria, de altruísmo, de compaixão, de viver, simplesmente vivêssemos estas relações a vida seria mais simples, mais fácil. Não digo que tudo estaria resolvido, mas boa parte com certeza.

Convido você a tentar fazer sua própria vida mais simples, mais fácil. Vou seguir o conselho do meu filho e apenas viver o: ...eu te amo!

Fabiano Mina