agosto 23, 2006

Pensamento do Dia

Quem somos para as outras pessoas?

Somos mais um? Apenas passamos despercebidos ou marcamos as vidas que se encontram conosco?
Nossa ‘sombra’é branda, grande, alcança outros – ou ela não chega a aparecer?
As atitudes que tomamos são as corretas? Somos exemplos? Há pessoas que gostariam de ser como nós somos? Nossos (futuros) filhos gostam(rão) do pai(mãe) que somos(eremos)?

Como somos para as outras pessoas?

Enchemos-as de alegria? Divertimos-as? Ajudamos-as?
Nosso caminho, é uma caminho que causa orgulho e saudades boas para nossa parentela?
Agimos com os outros, como gostaríamos que agissem conosco?

O que queremos das outras pessoas?

Amor, ódio, paixão, felicidade, riqueza, apoio, amizade, favores?
O que queremos ou pedimos constantemente delas?
Mais pedimos do que damos?
Somos cansativos em nossas petições?
Merecemos aquilo que pedimos?
Porque queremos tais coisas?

O que seremos para outras pessoas?

Depende de você!


Fabiano Mina

agosto 11, 2006

SÓ(ciedade)?

Como anda nossa sociedade? Como anda você nela?

A palavra ‘sócio’ já deveria dizer alguma coisa, ou seja, nós seres humanos, somos sociais, somos interrelacionáveis ou pelo menos deveríamos.
Uma das vantagens (se é que podemos colocar como uma) de nós seres racionais, é conseguirmos nos comunicar e interagir para extrair o máximo de nós mesmos e do grupo sócio-cultural-econômico que vivemos, para buscar sempre o melhor entendimento. Essa deveria ser a nossa regra máxima, procurar sempre um denominador, mesmo que não tão comum, mas sempre buscá-lo, e essa busca por si só já seria um grande feito.
Mas não é isso que estamos percebendo no dia-a-dia. Há entraves, batalhes bélicas e políticas, estresse e apreensão por toda parte e tudo em nome do quê? Não da unidade, não do sócio, mas em nome do ego, no uno, do único.
Aqui em Sampa terror ocupa a vida dos habitantes paulistanos (vide data no texto). No mundo vemos Israel lutando contra tudo e todos em sua volta, fazendo o que as grandes nações mais ‘adoram’, ou seja, arrumar um bom pretexto para invadir outros países como Irã, Iraque e compatriotas, tudo isso em nome do ‘outro negro’ (petróleo). Haja vista os E.U.A. que só precisa de um bom, ou nenhum, motivo para isso.

Mas o pior ainda está por vir – esse problema está dentro dos ônibus quando uma sra pede para se sentar e alguém simplesmente finge que está dormindo ou não é com ele, ou quando levamos uma cotovelada só porque está apertada a passagem. Quando alguém ultrapassa um carro na avenida e alguém xinga ou 'desce a mão' da buzina , quando casais discutem nos seus lares por motivos banais e por incrível que pareça (que não tem nada de incrível) até mesmo dentro de uma ‘instituição’ chamada Igreja isso é frequente. Sim... os entraves e batalhes estão no centro da Igreja Cristã que é reflexo da sociedade em que vivemos, o que deveria na verdade ser o contrário – a sociedade ser o reflexo da Igreja.

Logo o que nossa sociedade marca e deixa marcas, é de uma sociedade em constante conflito, isso começando, ou terminando, por aqueles que deveriam promover a paz. Não a paz que o mundo oferece, mas a paz que vem de Deus: “como vo-la dou - disse Jesus”.

Se não conseguirmos promover paz dentro do nosso pequeno meio social, como poderemos cobrar mudanças na sociedade global? Como poderemos dizer que de fato somos sociáveis.

E você, tem promovido o quê?

Abraços,

Fabiano Mina

Pensamento do Dia

Quando é que nós tiramos um tempo para nós mesmos?

Muitos pensam que dar um tempo é simplesmente não fazer nada e pronto, ali estarão dando esse tempo para si mesmos; mas é um ledo engano. Dar um tempo está muito além de simplesmente parar, mas é antes de tudo 'fazer' algo para si próprio.
Sim... esse "dar um tempo" é muitas vezes deixar de correr tanto, fazendo de tudo para todos e esquecer que só conseguirá fazer algo de bom para alguém se você mesmo estiver bem, isso chega a se tão óbvio que não esquecemos disso, não é?
Não estou aqui dizendo que devemos ser egocêntricos, ao contrário, estou dizendo que o cuidado de si é fundamental para que você possa dar o seu melhor para os outros.
Por isso há momentos que devemos parar um pouco com tanta correria, pensar, meditar, raciocinar, e olhar para sua própria vida e ver como ela anda. Então organizar seus projetos, seus afazeres, colocar a 'casa em ordem', então depois disso seguir em frente.
Não há nada de errado de vez em quando tomar um suco de laranja em casa, com os pés para o auto e tirar uma soneca de tarde. Nada de errado em tomar (chupar) uma bola de sorvete de sua preferência, ler um bom livro, tocar aquele instrumento preferido, andar descalço no quintal, brincar com seu animal de estimação, visitar os parentes, comer na casa de um amigo, etc. Tudo isso também é válido para 'despoluir' um pouco o ritmo acelerado do dia-a-dia e retomar as energias para as próximas 'batalhas'.

E aí! Vai dar esse tempinho para você ou não?
Fique com Deus!

agosto 04, 2006

Pensamento do Dia:

A coisa mais difícil para nós é dizer: - É hora de parar, olhar, e mudar o rumo!
Bom! Talvez não seja a mais difícil, mas com certeza é uma delas. Nós insistimos muitas vezes em algumas coisas que claramente não estão dando certo, mas continuamos a insistir simplesmente por pura birra, puro orgulho, pura raiva, por sentimentos irracionais que nos levam a piorar a situação.
Quem é que gosta de admitir que uma decisão foi tomada errada? Ninguém! Nenhum de nós fala abertamente que estamos no caminho errado, que nossa decisão foi errada, que nossa escolha não foi certeira. Mas o que a ‘maioria’ faz é ‘continuar insistindo’ só para provar que estava certa, e aí é que mora o perigo, pois aquilo que estava ruim, pode ser tornar muito pior.
O que fazer então? Oras, parar, olhar e MUDAR O RUMO.
Não há o que discutir, quando percebemos que um caminho não é o melhor a trilhar, a melhor coisa a fazer é mudar. Claro que mudanças geram desconforto, geram dores, geram ações, geram esforço, mas MUITO mais teremos no futuro, se insistirmos nos erros.
Por isso não existe outra alternativa, mude logo, pare de insistir em coisas que levarão a vida para um caminho péssimo, ruim, onde só restará o arrependimento. Não importa qual seja a decisão, não importa o quanto ela doa, não importa o quanto ficarão cicatrizes, simplesmente MUDE, faça urgente, antes que seja tarde de mais!

Fabiano Mina!
E aí galera, graça e paz do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo!

Esse é meu blogger como podem ver (dããã).

Brevemente postarei mensagens teístas, filosóficas, sociais e até mesmo culturais (unf!).

Fiquem com Deus!